terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Profissão: Mãe!


segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Dias Felizes

por: Letícia Dawahri - Mamífera Convidada

Hoje é domingo e minhas filhas estão dormindo o sono dos justos. Aquele sono depois de um dia intenso de brincadeiras e passeios. Meu marido também está descansando e eu, pela primeira vez não estou angustiada por amanhã ser um dia em que vou me afastar do convívio com minhas filhas.

Amanhã vou acordar com tranquilidade, assim que a primeira acordar. Calmamente, sem me preocupar com as horas, vou preparar o café da manhã das duas. Amamentarei Yasmim e alimentarei Nicole. Depois vou até a padaria comprar pão fresco. No meio da manhã vou preparar um suco bem gostoso (talvez com beterraba, couve ou cenoura – que elas adoram). Apesar da minha ajudante adorar um açúcar, não vou adoçar ou se for necessário, será bem pouco e com açúcar mascavo.

Cuidarei para que a manhã seja alegre, divertida, repleta de brincadeiras. Pés no chão serão liberados e dependendo do sol, brincadeiras com água também. Tenho tempo e posso me juntar a elas nas brincadeiras. Conheço Nicole e com certeza ela gostará de brincar de casinha ou de pega-pega. Yasmim vai catar as jabuticabas verdes que caem no chão e juntá-las todas num cantinho para me mostrar. Estou lá e vou poder ver. Vou poder brincar de pique esconde e balançá-las na rede.

Vou descascar algumas laranjas serra d’água e picar uma manga. Talvez uma boa fatia de melancia para cada uma. Vou adorar ver as bocas sujas e as mãos melando. Também poderei verificar o nosso almoço e garantir que haja todos os tipos de alimentos que considero importante. Se faltar algo, posso ir ao sacolão e comprar algo fresco. Antes do almoço, acompanharei para que ambas lavem bem as mãos. Servirei o almoço a mesa e não mais na frente da televisão, como era uma prática. Depois vamos escovar os dentes e colocarei as duas, juntas no banho! Uma farra.

Vou poder levar Nicole na escola e voltar para casa para amamentar Yasmim. Esta, dormirá uma soneca gostosa. Quando acordar, estarei lá para pegá-la no berço e vê-la espreguiçando... Prepararei seu lanche da tarde, uma fruta com aveia ou granola. Brincaremos novamente ou no quintal ou com os brinquedos. Buscarei Nicole na escola e vou saber como foi o seu dia. A forma que ela está quando eu chego diz tudo: se cansada e feliz, tudo bem. Se estressada e/ou chateada, algo aconteceu. Posso parar e conversar um pouco com a professora ou pedagoga da escola. Posso conhecer as mães dos coleguinhas da sala.

Posso ver o abraço gostoso que Yasmim dá na Nicole quando esta chega da escola. Vou preparar p jantar e cuidar para que a alimentação seja prazerosa e adequada. Vamos brincar mais e esperar o pai chegar do trabalho. Se tiver muito calor, tomaremos outro banho, desta vez a três. Quando for a hora, sem pressa, colocarei cada uma para dormir e cuidadosamente darei um beijo de boa noite. Posso e consigo ainda, navegar na internet, responder meus e-mails e ler mais um pedaço de um livro.

No dia seguinte, poderemos fazer tudo igual ou diferente. Isto porque tenho tempo. Isto porque estou disponível. Tudo isso só pode acontecer porque tomei uma decisão. Fiz o que meu coração pediu, meu corpo sentiu, meu desejo me disse. Amo trabalhar mas também sei que, ser mãe é um trabalho nobre e necessário.

Há muito, ouvi de um professor de sociologia que a sociedade poderia ser bem melhorada se as mulheres voltassem para o fogão e para o tanque. Lógico que ele fazia uma analogia, sendo que a mulher deveria voltar para o lar.

Acredito que a independência, a conquista de espaço e de valor que nossas antecedentes conseguiram e que continuamos a conquistar ainda hoje – já que é um longo caminho a percorrer – foi fundamental, mas... ao sair de casa, o que colocamos no lugar?

Sim, sei que existem escolas maravilhosas, creches cuidadosas, babás experientes e ótimo quando há uma mãe ou irmã por perto. Mas, venhamos e convenhamos: é a mesma coisa que a mãe?

Eu acredito que não. Mãe só tem uma. É única e insubstituível... Salvo raras exceções, que confesso, tenho minhas dúvidas.

Amo trabalhar e minha carreira ia de vento em polpa. Estava em constante ascensão. Muitas responsabilidades e muitos benefícios pelo trabalho bem prestado. Sim, porque aquilo que me proponho a fazer, faço direito.

E estava fazendo direito com minhas filhas? Nunca me passou pela cabeça deixar o trabalho para ser única e exclusivamente mãe. Sempre acreditei na máxima que o que importa é qualidade e não quantidade. E segui isso a risca. Tanto que, por mais que trabalhasse muito, o momento em que estava com minhas filhas era único, integral, repleto de qualidade sim.

Mas a questão é: quanto de qualidade elas precisam? E quanto de qualidade eu acredito ser necessário para que essa fase – a primeira da vida, a base de tudo – seja cumprida da melhor forma possível? Chegou um momento em que eu percebi, ou melhor, elas me mostraram (porque temos uma relação íntima, em que todos os afetos, sentimentos, medos e desejos são demonstrados) que era necessário mais quantidade com qualidade que elas vinham tendo.

Nossa relação era tão gostosa, que queríamos mais. Trabalhar é bom? Sim, ótimo. Para mim e para elas, mas acredito que, às vezes, precisamos colocar na balança. O que pesa mais nesse momento?

Eu decidi que consigo ficar sem trabalho por um tempo. E decidi que essa pausa seria importante não só para elas, como para mim. Decidi que preciso ser mãe integralmente, nem que seja por um tempo. Decidi que cumprir este papel me fará bem, mais inteira, mais verdadeira. Decidi que, por mais que achem loucura, eu estou disposta a fazer qualquer loucura para cumprir a filosofia que acredito: família é a base de tudo. Sou família e prezo minha família, meu lar. E acima de tudo: posso (porque tenho as rédeas da minha vida) decidir viver de acordo com meus princípios.

Dinheiro fará falta? Lógico. Mas confesso que estou gostando de pesquisar mais os preços, pensar alternativas de economizar e evitar desperdícios e consumismo. Tudo o que na teoria eu sabia ser necessário, mas não vivia, por ser mais fácil não olhar para isso tudo. É o ciclo vicioso do consumo que eu consegui partir... no meio.

E ainda por cima, me tornei uma mãe, mulher, esposa mais feliz, mais tranqüila, mais descansada. Além de proporcionar as minhas filhas, momentos inesquecíveis, consigo visualizar o momento único que estou. Momento de rever meus valores. Confesso que tomar esta decisão me abriu portas e janelas que nunca havia pensado. Tirou toda a poeira do meu olhar e me deu uma dose extra de criatividade, afinal, felicidade rima com criatividade.

A vida é uma só. Não vou perder a oportunidade de fazer tudo o que quero e posso, pois, sem nostalgia, não sei como será o amanhã. Importa-me o hoje, o meu presente.

Postado por Kalu às 16:56
Marcadores: escolhas, mamíferas convidadas, trabalho

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

minha kokeshi

Não aguentei e fiz uma pra minha boneca também!
achei muito linda!!
agora minha boneca dorme com ela todo dia!
a unica coisa que naumm gostei muito foi do tamanho...
calculei mal e a kokeshi ficou muito pequena!
mas amei!
=)

A idéia e os moldes vieram do site Amo Craft: http://amocraft.blogspot.com/2009/11/minhas-ultimas-artes.html

VESTIDO COM LASTEX

Dessa vez, peguei uma saída de praia e resolvi fazer um vestidinho pra ficar em casa...

haeaehaehaeheahehaehaeha   o mais legal é que nunca tinha feito um vestido pra mim na vida!

=)  e com lastex então.... nao sabia nem pra que lado ia... e principalmente onde devia colocá-lo!

Tive uma grande ajuda com o PAP do Sew, Mama, Sew esse site é muito legal!! Dá muitas idéias bacanas.

 O tutorial do vestido voce pode pegar em ingles aqui: http://houseonhillroad.typepad.com/photos/sunny_day/


...E agora que ja fiz o meu, vou  ter mais coragem de fazer um pra minha filhota!
quando fizer, posto aqui!
=)

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

o mundo da costura...

estou começando (lentamente) a desvendar os mistérios da costura...
com muita dedicação e estudo em cima de tutoriais e pass-a-passo colhidos na net...
finalmente consegui...!!
fiz um vestido fronha pra minha filhota
Os tutoriais de Pillowcase Dress (Vestido Fronha) que supriram melhor minhas necessidades foram tirados de: PlumPudding e de SarahSweethearts. E são disponibilizados aqui; já com tradução!
e deixo pra vocês conferirem as fotos da princesa vestindo minha mais nova obra...




Espero que gostem!
Grande bjo!

domingo, 11 de outubro de 2009

Descobertas e Re-descobertas

é engraçado estar re-descobrindo ao artesanato...
tenho "escavacado" meus acervos e minhas coisinhas...
são tantas tintas, linhas, agulhas, retalhos, receitas, projetos!
enfinss...
que bom! que fôlego!
minhas novas pretenções são os enfeite de natal!
voilà!
bj!

chaveiro em feltro

uma amiga de blogagem do "Feito a mão" postou essa receita de chaveiro!
ja fiz o meu! aproveitando o gancho que ja tinha em casa.
=) confira:


o coração e o "g" fiz em feltro
a flor fiz em tecido
o bordado fiz em fita e em vagonite (que nunca tinha feito antes)

hot-macarrão

e esse hot-macarrão?!
preciso dizer que rebeka adorou?
ainda mais acompanhado de um purê de forno...
a ideia????
tirei a ideia do blog das rainhas do lar,
com uma ideia muito genial!!!

aki a ideia original


e aki o hot-macarrão feito em casa pra bebeka



beijocas

empadão de frango


 
esse almoço foi muito especial...
apesar de ter saído meio tarde, estava uma delícia!
tirei a receita do livro do sesi "cozinha brasil"
empadão de frango e arroz primavera
assim como muitas cozinheiras... fiz minhas adaptações... ex:
como não tinha inhame, usei macaxeita, adicionei varis legumes
no arroz troquei a abobrinha por ervilha... etc...




Empadão de Frango


Ingredientes:

Recheio:
400 g de frango
3 xíc. (chá) de inhame
2 xíc. (chá) de cenoura
1 tablete de caldo de galinha
3 col. (sopa) de margarina
½ xíc. (chá) de cebola
1 xíc. (chá) de tomate picado
3 col. (sopa) de salsa
sal a gosto
½ xíc. (chá) de água
3 col. (sopa) de farinha de trigo

Massa:
1 xíc. (chá) de margarina
3 xíc. (chá) de farinha de trigo
½ xíc. (chá) de leite
1 ovo
sal a gosto
1 col. (sopa) de fermento
1 gema para pincelar

Modo de Preparo:
Cozinhe o peito de frango e desfie. Reserve. Cozinhe o inhame e a cenoura com caldo de galinha até ficar bem macio. Amasse e reserve. À parte, derreta a margarina, acrescente a cebola, o tomate, a salsa e o sal. Acrescente os legumes amassados, a água e engrosse com a farinha de trigo. Reserve. Junte a margarina e a farinha de trigo e amasse bem. Acrescente os demais ingredientes e forme uma massa homogênea. Abra a massa com um rolo; forre o fundo e as laterais de uma assadeira, coloque o recheio e cubra o restante da massa. Pincele com a gema e leve para assar em forno preaquecido.

Tempo de preparo: 1h
Valor calórico da porção: 491,46 Kcal
Dica: O inhame é considerado um poderosos depurativo do sangue.
Rendimento: 8 porções 


ps: essa massa é espetacular!!


segunda-feira, 14 de setembro de 2009

bebeka de maria-chiquinha da hello kitty

No blog, que acompanho, da Cláudia Ramalho vi uma maria-chiquinha da hello kitty
e pirei!! mesmo!!!!!!!
tenho paixão por hello kitty. então, encasquetei e resolvi que tinha que fazer pra bebeka...
rodei por toda a pedreira... (meio escasso) mas até que consegui achar o material!!
e mão à massa!      voilà !!!!!!!!     Consegui!
mas também com o passo a passo dado! ficou bem fácil!!
a primeira ficou meio torta...
mas a segunda ficou direitinha...
mas pra quem nunca tinha cotado um feltro na vida...   ficou legal!
o resultado?? aki no post! minha princesa linda de maria-chiquinha da hello kitty!!
linda da mamae!!
se você quiser fazer também... confira o passo a passo no blog "Feito a Mão" da Cláudia http://claudinha-feitoamo.blogspot.com/2009/08/maria-chiquinha-em-feltro-da-hello.html
Bjão!
=*

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Agulhas ao trabalho!


Olá Pessoal!!

Essa é a primeira boneca que eu faço!
...Ela ficou meio tosca eu sei... hehehehe, mas...
Minha filhota adorou! =) Ela até dorme agarradinha com ela!
Depois dessa ainda virão mais!
e de preferência, melhores acabadas!
hehehehehehe

Um grande abraço!
:D

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Muito interessante (Tirado de http://blig.ig.com.br/dicasnainternet/tag/zamiocuca-se-a-sacada-tem-orientacao-norte-ou-oeste/)

Mini-horta

Verduras, legumes, ervas e temperos em hortas caseiras, livres de agrotóxicos lhe parece uma boa idéia?

Pois é, além de ter alimentos livres de agrotóxicos, pode ser uma boa terapia, além de uma boa economia na feira.

E é fácil!!

Se você conseguir as mudas já prontas é mais fácil. Caso contrário, pode comprar sementes de alface, escarola, cenoura, brócolis, couve-flor, tomate, e outros.Utilize a sementeira, que funcionam como berçário de hortaliças:

As sementes devem ser espalhadas em terra solta e adubada. Regue diariamente (em dias mais quentes, deve-se regar duas vezes por dia). Assim que enraizarem podem ser transplantadas para um pequeno recipiente, permanecendo ali por mais uma semana para só depois, irem pata o local definitivo.

O plantio deve ser feito com 20 cm de distância de uma muda para outra. A terra deve ser rica em nutrientes (enquanto espera para o plantio definitivo, aproveite para adubar a terra).

Por fim, espere a sua horta crescer.

Cuidados

A terra deve sempre estar rica em matéria orgânica, ou seja, muito bem adubada.

Proteja a sua horta de ventos fortes e geadas. Para isso, utilize abrigos naturais como proximidade de árvores, muros, ou mesmo um abrigo com sombrite.

Se ocorrer que a sua horta tenha pragas ou doenças, entre em contato conosco, para que possamos auxilia-lo no combate da forma mais natural possível, pois a finalidade é livrar-se dos agrotóxicos, não é mesmo??

Caso você ache meio complicado ou não esteja disposto a plantar a sua horta, é com imenso prazer que poderemos fazê-la para você.

Plantas que ajudam a espantar as pragas do jardim.

Alecrim

Afasta ratos, lesmas e pragas em geral Apenas plante-o no jardim ou na horta.

Arruda

As folhas são ótimas para combater os pulgões e ajudam a manter os cítricos saudáveis. Ferva as folhas durante cinco minutos. Deixe esfriar e pulverize sobre as plantas.

Coentro

As sementes combatem ácaros e pulgões. Moa as sementes e polvilhe-as sobre as plantas e sobre o solo.

Gerânio

Muito recomendado para hortas e jardins. Apenas plante-o no jardim, sua simples presença repele pragas.

Tomilho

Plantado junto ao repolho, repele a lagarta das folhas. Também tem ação contra percevejos e pulgas. Para afungentar percevejos e pulgas, moa as folhas secas e polvilhe-as sobre as plantas e sobre o solo.

Hortelã

Quando plantado nas bordaduras dos canteiros, repele ratos, formigas, além de insetos

Capuchinha

As flores e folhas da capuchinha repelem insetos, como os pulgões, e realçam a cor e o aroma de espécies plantadas próximas dela. Apenas plante perto de árvores frutíferas ou de qualquer planta.

4. Retire sempre as flores murchas e galhos secos de suas plantas. As primeiras, quando presentes, propiciam a presença de fungos e outros bichinhos. Os galhos secos, por sua vez, retiram a força da planta. Sua retirada, portanto, revigora a planta e lhe dá mais força para crescer novamente. Aliás, este é fundamento para as podas.

5. Joaninhas vermelhas, centopéias, lagartixas, aranhas de jardim (exceto as armadeiras, que saltam ao rosto) e pássaros, são criaturas muito bem vindas no seu jardim. Elas se alimentam de pragas que atacam as folhas e solo. Por isso, embora seja desejável um jardim limpo, bem arrumado, a fim de evitar o aparecimento de pragas e doenças, procure sempre deixar algumas folhas mortas e gravetos para servirem de abrigo a estes defensores naturais de suas plantas. Informação Importante: as lagartixas são ótimas para evitar a presença de aranhas marrom e outros insetos indesejáveis.

6. Quando fornecer água e comida aos pássaros do seu jardim, lembre-se sempre de deixá-los fora do alcance de gatos, e trocá-los regularmente, pois a exposição ao tempo pode propiciar a presença de fungos, causando danos a sua saúde.

Outra dica importante: quando o fornecimento de comida aos pássaros for constante, jamais deixe abruptamente de alimentá-los. Uma vez acostumados com a comida fácil, podem morrer se não encontrarem rapidamente outra fonte de alimentação.

7. Para afastar gatos do seu jardim: os gatos parecem detestar os reflexos de garrafas transparentes de plástico com água até a metade. Coloque essas garrafas (de refrigerante mesmo) fechadas e deitadas entre as plantas. Isso forçará os gatos a procurar seu banheiro em outro local.

8. Outra forma de espantar os gatos é manter o solo úmido: regue sempre e use cobertura que retenha umidade. Enterrar redes ou telas para galinheiro também é uma boa opção. Estenda a rede no chão é cubra-a com terra. Isso evitará que os gatos escavem a terra.

Vida Ecológica - Reciclagem, reaproveitamento…

Não jogue fora a casca que cai de suas árvores. Elas funcionam como um lindo acabamento em seus vasos, e mesmo nos canteiros.

A casca de ovos é rica em cálcio, e pode ser triturada e misturada ao solo para nutrir suas plantas.

Também não jogue fora restos de frutas e migalhas de pão, que, podem ser postas em seu jardim para atrair pássaros. Em galhos de árvores, por exemplo, restos de banana, laranja e mamão, compõem um banquete para eles.

Borboletas no seu jardim

Ter borboletas no seu jardim, assim como pássaros, é uma relação de troca. Elas alimentam-se do néctar, e em troca ajudam na polinização. Também se alimentam de frutos e da seiva que se solta de algumas árvores.

As lantanas, maria-sem-vergonha e as sálvias são as preferidas das borboletas. O ideal é que as flores tenham cores vivas com amarelo, laranja, rosa, roxo ou vermelho.

O segredo é ter as flores sugeridas para abrigar as lagartas, antes de virarem borboletas adultas. Quanto às lagartas, apesar de comerem partes das folhas, não chegam a causar grandes prejuízos. O máximo que podem causar é um desfolhamento das plantas, o que raramente mata as plantas. O dano é pequeno e as plantas brotarão de novo na próxima florada.

Anote

Colocar bananas ou abacaxis passados em comedouros ou próximos às árvores ajuda a atrair espécies frugíforas (que comem frutos); Gramados são úteis para as borboletas botarem seus ovos nas ervas que nascem em meio às suas folhas.

Fases da Lua

Sabe-se da influência da Lua sobre todos os seres vivos. As informações são milenares e são melhor observadas por pessoas que estejam em contato direto com a natureza, tais como os povos antigos, que viviam sem o contato com a luz artificial….

No jardim, muito resumidamente, podemos afirmar:

Lua Crescente: ideal para o plantio de flores e frutas. Propicia o crescimento, por isso, podas também são indicadas, além de enxertos e fertilizações.

Lua Cheia: o plantio das sementes é apropriado nesse período. A colheita de ervas medicinais e frutos de pomar também é mais bem-sucedida.

Lua Minguante: As podas feitas nessa fase duram mais tempo, pois o crescimento é lento. Aparar a grama é uma boa sugestão.

Lua Nova: a seiva da planta está totalmente retraída , por isso, não é aconselhável plantar mudas. Como ficam mais vulneráveis, o período é propício para usar defensivos naturais contra pragas e doenças.

ORQUIDEA CHUVA DE OURO

EPOCA DE FLORAÇÃO DE MAIO ATÉ SETEMBRO.FLORES AMARELAS, POR ISSO O SEU NOME.nÃO GOSTA DE VENTO E MUITA UMIDADE. CHUVA DE OURO (Oncidium blancheti)

Fonte: www.floresejardins.com

Paisagismo e Jardinagem

Jardins

Regar frequentemente. Na primavera e no verão, deve se fazê-lo todos os dias e no outono e inverno, a cada 2 dias. Regar de forma abundante, de preferência de manhã cedo ou no final da tarde.

Adubar mensalmente, só diminuindo a frequência quando for o inverno, não adubando no mês de julho. Use adubos 10:10:10 (tomar cuidado com crianças e animais) para manutenções e dê farinha de osso* para as plantas que estiverem na época de floração.

As podas mais radicais devem ser feitas durante o inverno, quando a planta está em fase de dormência. No resto do ano, pode-se fazer pequenas podas de manutenção, para remoção de galhos ou flores secas. Para fazer os cortes, use tesouras específicas para poda, vendidas em floriculturas ou em lojas de materiais de construção.

Ao plantar uma trepadeira, plante-a no lado oeste da casa, tendo a frente dela voltada para o leste. Como as plantas têm a tendência em crescer para o leste (nascente), essa posição de plantio permite que as flores se formem voltadas para a sua casa.

Se o jardim apresentar pragas, faça o controle logo no começo, quando é mais fácil. Evite usar venenos como lesmicidas ou mesmo inseticidas do tipo Baygon por poderem causar acidentes. Prefira sempre receitas caseiras ou remoções manuais.

O jardim e o risco da dengue

Com o risco da dengue, muita gente está preocupada com o que fazer com a fonte instalada no jardim ou com aquela bromélia linda que é o centro das atenções.

Muitos defendem a retirada das bromélias e o desligamento das fontes para evitar a proliferação das larvas do mosquito mas existem soluções menos drásticas para evitar o problema.

Fontes

Como a larva do mosquito vive em água parada, deixe a sua fonte ligada o máximo possível pois a circulação d’água evita que se crie o ambiente ideal de sobrevivência deles. Se você tem uma fonte grande, com mais de 75 cm de diâmetro, você pode criar peixes nela pois eles se alimantam das larvas de mosquito. Opte por peixes resistentes tais como o Paulistinha e o Kinguio (peixe dourado), evite a carpa pois ela, além de atingir mais de 1m quando adulto, têm o hábito de pular para fora d’água e pode acabar morrendo se cair fora da fonte. Para manter um peixe na fonte você precisa de um filtro para água e de um aquecedor. Você poderá obter maiores informações nas lojas de animais.

Outra opção seria colocar 1 colher de chá de água sanitária para cada litro de água utilizado na fonte.

Bromélias

Regue diariamente as bromélias com jatos d’água utlizando mangueiras. Com isso, caso haja alguma larva nas suas “taças”, ela será retirada. Você pode pulverizar as bromélias com a solução de 1 colher de chá de água sanitária para cada litro de água, o que acaba com as larvas sem afetar as plantas.

No jardim

Retire os pratos de água onde for possível e caso não puder retirá-las, coloque areia dentro delas. Para afastar a presença de mosquitos, e de quebra de moscas, use citronela que pode ser encontrado em várias formas desde essências até velas. Evite usar inseticidas comerciais e prefira opções caseiras.

Fonte: br.geocities.com

Paisagismo e Jardinagem

O jardim é um lugar muito especial em uma casa ou mesmo em um apartamento, onde pode ser apenas o cantinho das plantas, mas, ainda assim é um jardim.

Não importa o seu tamanho, o importante é que ele esteja sempre bem cuidado. E para isso, você tem que ser diligente com ele.

Dicas para o Cultivo de Ervas Medicinais

Normas gerais para a colheita

Não se deve colher plantas medicinais enquanto estiverem molhadas de chuva ou orvalho, pois o excesso de umidade retarda a secagem e favorece a decomposição das substâncias ativas, inutilizando a planta.

Na colheita de folhas, flores e ramos, devem-se usar tesouras ou facas bem afiadas, para que o corte seja preciso e a plana não fique machucada.

Para a colheita de raízes, rizomas e bulbos devem-se usar enxadas, enxadões ou pás.

Para a colheita de cascas usa-se um facão ou, quando possível, a própria mão, sempre nas horas mais secas do dia.

A colheita de frutos, vagens e sementes deve ser feita com uma tesoura ou faca afiada, ou mesmo com a mão.

Para o transporte das ervas colhidas usam-se, de preferência, balaios e caixas bem arejados. Sacos plásticos não são recomendáveis, pois impedem a ventilação, favorecendo o aparecimento de fungos e a conseqüente inutilização das plantas.

Ao serem colhidas, as plantas não devem ser dispostas em muitas camadas, para que não estraguem.

Se o sol surgir de forma intensa durante a colheita, devem-se proteger imediatamente as plantas já colhidas, para que não se percam as substâncias mais voláteis.

Evitar a mistura de ervas durante a colheita e antes da secagem, para que mantenham puras as suas características sutis.

Deve-se fazer uma seleção básica durante a própria colheita, sempre que possível. Evitar, por exemplo, plantas doentes, com manchas, terra, poeira ou gases expelidos por veículos.

Evitar colheitas na proximidade de áreas onde se usam defensivos agrícolas (herbicidas, fungicidas, inseticidas, etc.).

Evitar lavar as plantas após a colheita, à exceção de raízes e rizomas, pois isso pode danificá-las.

Evitar o armazenamento e o transporte das ervas colhidas junto de produtos químicos que as possam contaminar.

Armazenar as plantas ao abrigo da luz direta, umidade e poeira, enquanto se aguarda a secagem.

Época da colheita

A época exata da colheita de uma planta medicinal depende diretamente dos seus ritmos vitais. Isso varia de acordo não só com a espécie, mas também com a parte da planta que se quer usar. Como normas gerais valem as seguintes indicações:

Raízes, tubérculos, bulbos e rizomas

Colhem-se no fim do ciclo da planta, quando suas partes aéreas (folhas, flores e sementes) começam a secar e antes que brotem novamente.

Hastes, caules e ramos

Colhem-se quando estão bem desenvolvidos, antes da formação dos botões florais, pois estes consomem parte de seus princípios ativos.

Flores

Colhem-se um pouco antes do seu pleno desenvolvimento, antes que comecem a definhar e produzir sementes.

Inflorescências

Colhem-se no início do desabrochar das flores e antes que se abram totalmente.

Cascas

Colhem-seda planta adulta, após seu período de floração e frutificação, quando ela entra em repouso.

Frutos carnosos

Colhem-se pouco antes de sua maturação completa.

Sementes

Colhem-se quando estão bem maduras, ao começarem a secar.

Ervas inteiras

Colhem-se quando já se iniciou a formação e a abertura dos botões florais, porém antes que as flores se abram totalmente.

Hora da Colheita

A hora em que se faz a colheita de uma planta medicinal acentua ou restringe a sua ação terapêutica.

Geralmente o melhor período para se efetuar a colheita é pela manhã, após a evaporação total do orvalho da noite.

Nos dias ensolarados e quentes deve-se colher no final da tarde, principalmente as plantas aromáticas, pois o excesso de calor favorece a perda de seus princípios aromáticos, facilmente voláteis.

Nos dias nublados, porém bem secos, pode-se realizar a colheita a qualquer hora do dia, após a evaporação do orvalho.

Algumas ervas devem ser colhidas em noites de lua, pois a energia refletida em sua luz pode acentuar certos aspectos da atuação da planta e encobrir outros.

Fonte: www.mulherdeclasse.com.br

Paisagismo e Jardinagem

Um jardim bonito não é necessáriamente um espaço com uma construção e manutenção caríssimas e grandes gastos de água e mão de obra. O sucesso de um jardim depende essencialmente de um bom planeamento e do bom estabelecimento das plantas. Erros comuns nos jardins devem-se frequentemente ao deficiente ou inexistente planeamento e à má adequação das plantas utilizadas ao local onde se encontram.

Por outro lado, somos frequentemente influenciados pelas imagens que são mais frequentes nas publicações de jardinagem - grandes relvados e plantas de flores e folhagen delicadas - imagens feitas em climas de verões mais frescos que o nosso e onde chove todo o ano. Planear um jardim num clima mediterrânico com o objectivo de imitar estes jardins resulta normalmente num fracasso, ou no mínimo num jardim extremamente dispendioso em rega e mão de obra.

Quando se deseja ter um jardim seguramente bem planeado, desenhado e construído deve-se contratar uma empresa especializada na construção e manutenção de jardins que tenha técnicos competentes e experientes, tanto no que diz respeito à concepção como à manutenção. No entanto isto não é acessível a todas as bolsas, e por outro lado para algumas pessoas a jardinagem é um passatempo que se faz com prazer, e ajuda a aliviar o stress tão presente no modo de vida actual.

Para essas pessoas, a concepção do jardim desde o início pode ser uma opção interessante, mas pode também ser uma aventura com muitas experiências frustrantes, principalmente quando o planeamento não faz parte dos aspectos considerados. Assim como um edifício bem construído e funcional necessita de um bom planeamento e conhecimento dos materiais e processos de construção o mesmo se passa com um jardim. Por isso seguir um processo organizado e ter em atenção algumas regras simples, pode fazer uma diferença considerável no aspecto e funcionalidades finais, embora não sejam imperativos.

É também importante conhecer minimamente as plantas e as suas exigências em termos de solo, exposição, temperaturas e necessidades de água. Uma planta que não tenha as condições adequadas pode ter vida curta e um aspecto miserável no jardim, ainda que nos livros e revistas de jardinagem pareça bonita e na altura da compra esteja pujante. Este site contém informação sobre características de alguns géneros de plantas, que tem representação de algumas espécies e cultivares à venda no viveiro.

Além do planeamento inicial, estas dicas podem ajudar também a compor um jardim já existente. Embora seja mais fácil obter um bom jardim quando se planeia de raíz do que corrigir um já existente, isso não quer dizer que um jardim mal elaborado seja um caso perdido nem tão pouco que um jardim planeado desde o início não possa ter erros de planeamento principalmente quando feito por pessoas inexperientes. Deve-se ter em conta que o jardim é uma estrutura dinâmica e viva, que evolui com o tempo, facto que devemos sempre tentar reverter a nosso favor.

PLANEAMENTO DE UM JARDIM

Quando se pensa em criar um novo jardim há um conjunto de passos que poderão ser tomados para melhor orientar o processo e melhorar o resultado final, alguns dos quais também se podem ter em conta sempre que se faz uma reformulação do jardim.. As dicas que se seguem podem ajudar a orientar o processo, tendo em conta que nada deve substituir a criatividade e o gosto pessoal, nem tão pouco são indispensáveis para criar um local belo e aprazível.

Para cada assunto basta clicar para seguir as ligações que levam às dicas referidas.

Fonte: www.viveirodosrosmaninhos.com

Paisagismo e Jardinagem

Você sempre sonhou em ter um jardim, mas acha que é díficil planejá-lo em seu apartamento? Não se preocupe, espaço não é problema. Com algumas orientações você consegue elaborar uma área aconchegante para o cultivo de suas plantas.

A primeira dica é fazer um bom planejamento. Informe-se sobre sobre o tipo de estrutura do seu apartamento. Em alguns casos, o espaço pode não suportar o peso dos vasos que são colocados, ocasionando problemas para você e seus vizinhos.

Mas não pense que a jardinagem em locais fechados se resume apenas a vasos, terra e plantas. Outro cuidado importante é não plantar diretamente na laje do apartamento. Se você fizer isso, infiltrações poderão surgir. Nesse caso, o aconselhável é usar vasos e caixas de diferentes tamanhos e formatos. As opções são variadas e você pode encontrá-las em lojas especializadas ou em locais que vendem produtos artesanais. Há quem prefira os vasos de gesso, que são mais incrementados.

Plantio em vasos

O cultivo das plantas em vasos é ideal para quem mora em apartamento, pela sua manutenção rápida e prática. Além disso, essa opção possibilita um número infinito de composições e arranjos, permitindo que você libere a sua criatividade.

Ao escolher as plantas, prefira as mais resistentes para evitar problemas de adaptação. Algumas precisam estar expostas ao sol (azaléia, buganvília, calêndula, gerânio), outras não (lírio-da-paz, maria-sem-vergonha, prímula).

Veja se o local onde você vai fazer o jardim terá iluminação suficiente, caso você opte pelo primeiro tipo de planta. Outra dica importante é quanto ao tamanho do vaso, que deve ser compatível com o da planta, para favorecer o crescimento dela.

Na hora de plantar, coloque no fundo do vaso uma camada de argila expandida, para facilitar o escoamento da água. Em seguida, uma camada de terra preta e depois insira a planta com cuidado para não danificar as raízes. Complete com uma nova camada de terra até que esteja em quantidade suficiente. À medida que despejar a terra, vá assentando-a com a palma da mão, suavemente.

Cuidados importantes

Para evitar acúmulo de água

Verifique se na hora em que você estiver regando a planta, há um bom escoamento de água até os ralos. Caso isso não aconteça, você pode pedir a um especialista que construa um pequeno declive no piso para evitar esse problema.

Como lidar com o vento

Esse é o principal desafio para jardins em terraços de apartamento. Para reduzir o impacto do vento e proteger as plantas mais frágeis, crie uma barreira com palmeiras, coníferas, bambus e trepadeiras. Os galhos longos de trepadeiras e plantas altas devem ser tutorados para que não se quebrem com o vento. Faça tutores com treliça para facilitar o controle sobre essas espécies.

Manutenção

As plantas cultivadas em terraços sofrem grande perda de umidade e precisam de regas diárias para manter o substrato sempre úmido. Mas fique atento, pois as regas freqüentes ajudam a eliminar os nutrientes e a adubação não pode ser esquecida.

Fonte: www.jfservice.com.br

Paisagismo e Jardinagem

Os apartamentos com sacada gozam de um privilégio que é o de estender quase ao exterior a sua sala de visitas. A maioria fecha este espaço com vidros e faz mesmo o prolongamento da sala. Mas nossa proposta é outra: faça um jardim! O jardim de sacada é de tamanho reduzido e deve ser planejado com cuidado, mas pode ser muito bonito, agradável e acrescentar a energia das plantas ao seu modo de viver. Mas o que plantar? Existem muitas plantas que se adaptam a cultivo de vasos e jardineiras e o que vai determinar sua escolha continua sendo a mesma do jardim de exterior: luz.

Verificar o Norte do prédio vai determinar a que horas o sol incide na sacada. Se o sol aparece de manhã, ela está para leste, significa que poderá ter algumas plantas de sol, que devem também tolerar a sombra. Mas a maioria das plantas para esta sacada deverá ser de meia sombra a sombra.

Plantas para a sacada de leste

Palmeira: Chamadorea, Rhapis;

Arbusto: Coleus, Dracaena, Euonymus, Aglaonema, Chamadorea, Calatheas, Ardisia;

Herbáceas: Balsaminas, Clívia miniata, Bromélias (3), Asplenium, Monstera, Phylodendron,

Sanseveria, Zamiocuca.

Se a sacada tem orientação norte ou oeste, parabéns, terá sol praticamente o dia inteiro, poderá ter inclusive pequenas árvores frutíferas, plantas de sol, anuais de estação, arbustos perenes e caducifólios. O que determinará a escolha é o planejamento de cor de folhagem, flores e época de floração, texturas de folhas, folhas variegadas, topiarias, tamanho adulto das plantas, etc.

Árvores e arvoretas: Punica granatum (romãzeira), Eugenia (pitangueira ou araçá), Bambus, Hibiscus (1), Fícus, Buxus sempervirens (topiaria);

Arbustos com flores: Abélia, Azálea, Roseiras, Viburnum (2), Loropetalum, Ixora;

Herbáceas: Petúnia, Verbena, Tajete, Gazania, Calendula.

Sua sacada é para o sul e não bate sol em nenhuma época do ano? Bem, a solução são as plantas de sombra. Duas palmeiras, a Chamadorea e a Rhapis se adaptam a lugares sem sol, mas deverão receber muita luz, senão será uma tristeza vê-las definhar. Para locais mais sombrios, usar Dieffenbachia, Zamiocuca, Asplenium e samambaias que são ótimas para interiores.

Lembrar que as regas dependem de você, não encharcar demais as plantas nem esquecer de regar. Testar com os dedos na terra para sentir a umidade. No verão será preciso molhar mais vezes que no inverno ou estação chuvosa. Recursos modernos atualmente dispensam as lembranças, pode instalar a custo relativamente baixo, uma rega por gotejamento programada, à prova de esquecimentos. A adubação de plantio e reposição deve obedecer ao tipo de planta escolhida e um lembrete, colocar adubo demais prejudica mais que colocar de menos. Adubar, sim, com o solo úmido de rega do dia anterior, para evitar que os sais fiquem na superfície, não sendo aproveitados pelas raízes.

Um belo jardim de sacada agrada aos olhos, diminui o stress da vida da cidade, dá prazer em cuidar e também valoriza sua casa.

Resgate

Que planta é esta, cheia de coloridos que lembra um tapete persa? Na casa dos nossos pais ou avós sempre havia alguma, todas diferentes e as pessoas trocavam galhinhos para obter nova combinação. Borboletas enlouquecidas polinizavam suas flores cheias de néctar e as sementes não recolhidas caiam e geravam novas combinações. Neste balé de buscas e trocas, todo mundo tinha esta planta em casa. E de repente, num passe de mágica, findou. É raro achar-se à venda em floriculturas, por vezes se encontra sementes em saquinhos no supermercado, esquecidos e com data de semeadura já vencida, pois ninguém levou.

Mas porque isto ocorreu?

Em regiões mais frias, o coleus tem pouca resistência quando cultivado sem proteção de árvores ou arbustos que o protejam de geadas. Se a umidade relativa do ar da região é muito alta, podem aparecer fungos em suas folhas, danificando e matando a planta. Mas não acreditamos que tenha sido por estas razões. Seu cultivo à meia sombra o faz atraente para canteiros ao redor de árvores e lados de prédios onde a luz do sol incide somente pela manhã. Seu uso em vasos com outras plantas, como Petúnia e Fuchsia produzem belo efeito pela folhagem variegada que salientam as flores das outras plantas.

Talvez tenha sido aos poucos esquecido pela aparição de plantas mais exóticas, de folhagem com efeito paisagístico mais moderno, mesmo que minimalista. No entanto, em época de resgates de tantos valores e coisas esquecidas, o consumidor que cresceu junto a estas plantas tem o poder de mexer com a demanda e fazer retornar nas floriculturas a oferta desta planta tão bonita que lembra um bordado antigo.

1.Perguntas importantes antes de adquirir uma planta para o jardim:

1. Terei espaço para esta planta quando atingir a idade adulta?

2. O solo de cultivo será o mesmo do canteiro ou será necessário modificar?

4. Se a planta for colocada no canteiro com outras já existentes, terá o mesmo tipo de necessidade de ar, luz e umidade?

Qualquer das alternativas acima que for negativa é mais conveniente escolher outra planta.

2.Trepadeiras são plantas que se desenvolvem em grandes dimensões. Encontramos arbustos de longos ramos, como a Bougainvillea, que necessitam de muro, grade ou pérgula para apoio. Outras plantas têm o hábito de enrolar-se ao redor de tutores e de tudo que se encontrar perto, como a Wisteria (glicínia) e o Clerodendro (lágrima de Cristo). São os arbustos tipo cipó. Outros arbustos têm também gavinhas, estruturas em forma de parafuso que se prendem a qualquer suporte, como o Antigonon (amor-agarradinho), o Passiflora (maracujá). Quase sempre tem característica de invasora e alastram-se por tudo. São ótimas para cercas de divisas, formando bela cortina de folhas e flores.

Fonte: www.cattleya.com.br

Paisagismo e Jardinagem

Plantio de Sementes

Embora estejamos em pleno verão, janeiro é um mês de plantio para os jardineiros da alma. Porque é nesse momento que, usualmente, escolhemos nossas metas para o ano - e essas metas são as sementes de nosso futuro.

Como todo bom jardineiro, precisamos ter cuidado ao escolhê-las. Queremos sementes saudáveis, que floresçam no tempo adequado, e que realmente embelezem nosso jardim. Mas, muitas vezes, terminamos o ano com o jardim da alma tão vazio e maltratado como estava no início do ano. Ou, pior ainda, com novas ervas daninhas.

Para evitar isso, vão aqui algumas dicas de jardinagem interior e uma meditação para ajudá-la/o a estabelecer e manter suas metas.

Dicas de Jardinagem de Metas

1 - Determine UMA grande meta. E deixe que ela floresça

Você é apenas UM jardineiro e, portanto, não pode modificar o jardim inteiro de uma só vez. Nesse início de ano, determine uma grande meta para o ano. E só depois de concluir essa meta passe para outras. Geralmente somos muito ambiciosos. Queremos mudar tudo de uma vez. Estabelecemos inúmeras metas, e terminamos perdidos no emaranhado selvagem dos nossos desejos. Escolha apenas uma meta, seja uma flor, arbusto ou árvore. Cuide dessa planta até que ela esteja plenamente sadia e capaz de se sustentar. E lembre-se: quanto maior a meta, mais atenção exigirá.

2 - Existem muitas formas de plantas em um jardim. Mas todas são igualmente valiosas

Na ânsia de sermos espirituais, muitas vezes ignoramos os demais aspectos de nossa vida. Mas só podemos ser plenamente espirituais quando nosso corpo, nossa vida emocional e nossa vida profissional estão harmonizados.

Não considere, como metas menores, o crescimento profissional (fazer um curso de aperfeiçoamento, procurar um emprego melhor), o cuidado com o corpo (emagrecer, fazer exercício), ou a sua vida afetiva (dedicar mais tempo à família, fazer novos amigos). O espírito não está separado da vida diária. Ele deve ser parte de absolutamente tudo que fazemos. Escolha a área de sua vida que precisa de mais atenção, estabeleça sua meta referente a ela e deixe que o espírito da luz a penetre. Isso acontecerá naturalmente, à medida que você se propuser a se aperfeiçoar.

3 - As plantas crescem devagar

Meditar meia hora por dia é uma bela meta. Emagrecer dez quilos é uma bela meta. Só que você com certeza não terá como atingir nenhum desses objetivos em um ou dois meses. Portanto, aprenda com a natureza: tudo cresce devagar. E subdivida sua grande meta em pequenas metas semanais ou diárias, começando com pequenos passos, e aumentando as exigências à medida que sente que tem condições de fazê-lo.

4 - As plantas precisam ser cuidadas e regadas

Quando se trata de metas, temos que ter o mesmo cuidado que temos, no jardim, com as ervas daninhas. E assim como o bom jardineiro verifica todos os dias se há algum problema ou praga em suas plantas, devemos revisar diariamente, ainda que por cinco minutos, o que fizemos para atingir nosso objetivo. Faça perguntas como “o que fiz hoje para atingir meu objetivo? O que devo fazer amanhã? Preciso de algum tipo específico de ajuda? Quem poderá me dar essa ajuda?”. Se puder, faça essa revisão por escrito. Você verá que é bem mais produtivo, e irá ajudá-la/o a manter o foco no seu objetivo.

E o que é a rega, quando se trata de metas? É alimentar o crescimento, reconhecendo nossas próprias vitórias. A cada etapa vencida, se presenteie. Podem ser coisas simples, mas que sejam, para você, marcos de sua vitória.

Meditação do Plantio

Essa meditação tem o objetivo de ajudá-la/o a visualizar seu sucesso.

Sente-se de forma confortável, com a coluna reta e os olhos fechados. Respire devagar e profundamente algumas vezes, soltando todo o ar. À medida que respira, sinta seu corpo se relaxando, e toda a tensão escorrendo para o chão. Deixe a tensão escorrer.

A seguir, visualize um jardim. Imagine-se sentada/o nesse jardim, em silêncio. Escute os sons, veja as flores - crie o jardim em sua mente.

Na sua frente, nesse jardim, há uma caixinha com uma semente. Pegue essa caixa. Essa semente é a semente de sua meta. Você vai plantá-la no local do jardim que achar mais adequado. Caminhe pelo jardim e escolha esse local.

Plante sua semente no local escolhido. A seguir a regue, para que cresça.

Volte para o local do jardim em que estava sentada/o. Imagine que, enquanto você fica sentada/o ali, um ano vai se passando. Se sentir necessidade, durante esse tempo, de levantar e tomar alguma providência para ajudar no crescimento de sua semente, faça-o.

Deixe o ano passar. Imagine que você está sentada/o no mesmo local, um ano depois. E que veio visitar sua semente - já agora plenamente transformada em uma planta adulta. Levante-se e vá até o local onde a plantou. Verifique como está bonita. Faça o que achar necessário.

Volte para o local onde estava sentada/o no jardim. Aos poucos, vá voltando para a realidade. Mexa os pés, mãos, cabeça. Sinta-se presente na sua vida. Se puder, anote tudo o que aconteceu no jardim. Depois, analise o que anotou. Que planta floresceu, que cuidados você precisou tomar, como era o jardim etc. Isso poderá ajudá-la/o a entender a si mesma/o e a seus objetivos e metas.

Fonte: www.femininoplural.com.br

Horta de Sacada Suspensa (Por http://www.flickr.com/photos/bananacraft/2760183200/)

Horta na Varanda (Por http://verdenavaranda.wordpress.com/horta-como-fazer/)


Hervas, Condimentares e Hortaliças (Por http://horganica.blogspot.com/)



ALECRIM
De sabor fresco e doce, o alecrim é recomendado
no preparo de uma grande variedade de carnes, em especial de porco, carneiro e alguns pratos de peixe. Dá sabor especial às batatas e manteigas. Pode ser usado como decoração em pratos prontos antes de servi-los.

CEBOLINHA
Cebolinha, tanto crua como
cozida, é muito usada nas cozinhas chinesa e ocidental. É indispensável no preparo de saladas, sanduíches, sopas e omeletes. Dá sabor especial a manteigas, queijos cremosos e patês. Pode decorar pratos prontos, antes de serem servidos.

CEREFÓLIO
O cerefólio é uma erva originária da região mediterrânea da Europa, sendo conhecido como "folha da alegria".
Muito usada na cozinha francesa, de aroma delicado, o cerefólio pode ser usado em tudo o que leva salsa: omeletes, saladas, vinagretes, molhos com creme, sopas ou carnes assadas. Procure acrescentar ao prato cozido, no último instante.

COENTRO
Muito conhecido da cozinha brasileira, em especial da cozinha do Norte e Nordeste, o coentro tem um aroma singular que combina muito com pratos
de frutos do mar na forma de marinadas, moquecas e caldos de peixe. Também usado em saladas de tomate, coentro e azeite. Faz parte do famoso molho curry.

ENDRO DILL
Mencionado na Bíblia como produto para pagamento de impostos, o dill
era uma erva de alto valor comercial entre os romanos. Os egípcios já conheciam o dill como erva medicinal. Existem referências dos gregos antigos quanto a sua utilização para curar soluços. Na Índia, existe uma longa tradição com o dill, tanto culinária quanto medicinal. As folhas do dill dão um sabor suave e agradável à comida pouco temperada como arroz, sopas, saladas e peixes. Suas sementes e folhas são essenciais no preparo de picles e vinagres aromáticos. Também faz parte dos ingredientes do molho curry

HORTELÃ
Aromática e perfumada, a hortelã é básica na cozinha árabe, tanto no preparo de pratos típicos quanto na decoração. Também é muito usada no preparo d
e chás, assados e grelhados, em geral. É indicada para enriquecer sobremesas. Segundo a mitologia grega, Mentha era uma ninfa de um deus grego, transformada em Hortelã pela maldição de sua esposa enciumada. Por seu perfume marcante, era tratada quase como erva sagrada pelos árabes. Como eram ameaçadas de morte por haverem bebido vinho, as mulheres romanas mascavam hortelã com mel para disfarçar o hálito. Existem referências sobre seu uso em pisos de sinagogas e igrejas italianas. Foi eleita a “erva do ano”, em 1998 pela IHA (International Herb Association).

LAVANDA
Em receitas antigas era utilizada em pequenas quantidades para temperar carnes, em especial porco, e legumes.


MAJERICÃO (20 espécies)
O manjericão é ideal para saladas, pratos de massa, omeletes, sanduíches e molhos à base de tomate. As folhas do manjericã
o são muito delicadas. Procure acrescentá-las ao prato cozido, no último instante. O manjericão genovese ou basílico, o anão ou minete e o de folhas finas são usados cruas em molhos, massas, saladas e para fazer molho pesto.

MANJERONA
As folhas da manjerona são muito populares na cozinha grega e italiana.
São usadas no preparo de pratos como carne, sopas, molho de tomate, pizzas, e para dar sabor em óleos e vinagres. Ótimo no preparo de condimentos para suflês, omeletes, batatas e pratos com queijo.
Da família do orégano, a manjerona era uma das ervas favoritas de Afrodite (deusa do amor) e simbolizava a felicidade. Até hoje, é tida como a erva do amor eterno, usada em enfeites por noivos e amantes. Quem visita a Grécia, se de
para com manjeronas silvestres cobrindo a paisagem, exalando seu perfume singular. Foi introduzida na Europa na Idade Média, sendo muito apreciada pelas damas sob a forma de sachês.

ORÉGANO
De sabor forte e aromático, o orégano combina bem com tomate fresco,
molhos à base de tomate, especialmente em pizzas. Pode, também, ser usado em omeletes, assados e pratos com queijo. Faz parte do famoso Fines Herbes*** (tempero francês com várias ervas).

SALSÃO/AIPO
Com folhas aromáticas e saborosas, é indicado para dar sabor a sopas, cozidos, peixes, aves e assados em geral.

SALSINHA

De aroma suave e agradável, é indispensável no preparo de saladas, sopas, molhos e temperos em geral. Quando cozida, a salsinha destaca o sabor do prato principal. Geralmente é usada no clássico Bouquet Garni*

SÁLVIA

Suas folhas aveludadas emprestam fina decoração em pratos prontos para servir. A sálvia é muito usada na cozinha alemã e do norte europeu, no preparo de salsichas e carnes mais ricas em gordura, coelhos e caças. Na Itália, também é utilizado no fígado.

TOMILHO
Muito popular na Europa Mediterrânea, é parte essencial dos famosos Fines Herbes e Herbes de Provence** (temperos franceses com várias ervas) e do
clássico Bouquet Garni*.
Combina com ensopados, marinadas e molhos à base de vinho.


ALGUNS CUIDADOS COM MANUTENÇÃO:


Os vasos e floreiras têm que ser molhados com freqüência: uma vez ao dia no verão (dependendo do calor até duas vezes num mesmo dia, especialmente salsa, salsão, e coentro) e em dias mais frios a cada dois dias.
Procure molhar de manhã cedo ou ao final do dia. Para verificar a umidade da terra coloque o dedo.

Colha a cebolinha escorregando até embaixo, como se estivesse descascando u ma banana.


As ervas gostam de sol e não toleram temperaturas muito frias (abaixo de 6º Celsius- especialmente os manjericões).

Em caso de bichos, pulgões e outras pragas ou para reposição de mudas entre com contato conosco.

Algumas idéias de temperos:


Carne de boi: raspas de laranja, alecrim, tomilho e salsa.
Peixes e moluscos: estragão, endro e raspas de limão.
Porco: folhas de sálvia fresca, tomilho e manjerona.
Carneiro: folhinhas de alecrim, tomilho, segurelha, hortelã e salsa.
Aves: um talo de salsão com um raminho de salsa, tomilho, manjerona, estragão e uma folha de louro. Para aves de caça, junte-se 6 grãos de zimbro e amarre-se num saco de musseline.
Legumes e grãos: folha de louro, sálvia, segurelha, manjerona, orégano e salsa.



Nem todas as ervas se comportam da mesma maneira quando cozidas. O sabor de ervas frágeis como o manjericão, o endro e a hortelã diminuem quando aquecidas, portanto coloque-as ao final do cozimento. Em contraste, ervas fortes como o tomilho, o alecrim se beneficiam com longos cozimentos porque seu aroma penetra lentamente no prato.

O método utilizado para cortar uma erva também pode afetá-la intensamente. Triturar a erva num pilão ou processador de alimentos aumenta seu aroma. Picar em tiras dá um sabor menos picante e é melhor para ervas com folhas tenras como o manjericão.

Ervas delicadas podem ficar pretas se forem picadas com muita antecedência; isso vale especialmente para a hortelã. Para preservar a cor, pique bem as ervas logo antes de usá-las.



*O bouquet garni é a combinação de vegetais e ervas frescas, tendo na sua formação básica os seguintes ingredientes: uma folha de louro, um galho de alecrim, um galho de tomil ho, algumas de salsa e de aipo (salsão), colocados dentro de folhas verdes do alho-poró e amarados com barbante culinário para ser removido facilmente ao final do cozimento.

** As Herbes de Provence são as combinações de ervas frescas ou desidratadas tais como tomilho, alecrim, louro, manjericão, segurelha e alfazema, usadas para te mperar cordeiro e carne de porco, podendo também ser usadas com outros tipos de carne e em sopas.


*** As Fines Herbes são uma mistura de salsa, cerefólio, estragão e cebolinha verde. U sada em molhos de saladas, peixes, ovos, molhos de tomate, "Ragout", aves, carnes, cordeiro e vegetais cozidos. Adicione no final do cozimento.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Mulher Única: Sabedoria e Visão para Maximizar Sua Vida.

"A verdadeira integridade de uma mulher não pode ser medida através dos sentimentos dos homens ou das exigências da sociedade. Ao contrário, a mu­lher íntegra é aquela cujo caráter é formado pela Palavra de Deus. Não há outro modelo. O curso é dirigido ao coração da mulher e abor­da temas como auto-estima, valor, originalidade, feminilidade e responsabilidade."

Já não vejo a hora de terminar o livro e poder fazer o curso! Essa leitura tem sido muito edificante!

“Mulher virtuosa, quem a achará?
O seu valor muito excede o de finas jóias.”
(Provérbios 31.10)